Home Busca Avançada Normas de Publicação Assinaturas Fale Conosco
Contact Us
 
 

 

CopyRight
Moreira Jr Editora
Proibida a reprodução sem autorização expressa


 
sêlo de qualidade
Like page on Facebook



No Consultório
Seja bem-sucedido no trabalho: Bem-vindos ao consultório médico
Revista Equilíbrio & Vida - Jul 12 N 2

SAIBA COMO A DECORAÇÃO DO CONSULTÓRIO GINECOLÓGICO PODE AJUDAR A CRIAR UM AMBIENTE MAIS ACOLHEDOR E QUAIS ELEMENTOS PODEM OU NÃO SER EXPLORADOS NESSE

A edição anterior da Equilíbrio & Vida falamos sobre a arquitetura ideal para consultórios médicos.

Agora chegou a vez de decorá-los. “A decoração e ambientação de um espaço de saúde é duplamente importante, pois além de transformá-lo num local agradável e humanizado, também ajuda na espera menos estressante e até na recuperação dos pacientes”, explica a sócia da C+A Arquitetura de Interiores e diretora de Projetos da empresa, Ana Carolina Machado de Campos Tabach.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Arquitetura da Informov Engenharia + Arquitetura, Andrea Ballesteros, o consultório pode conter tanto uma decoração mais sofisticada (com o cuidado de não intimidar o paciente) quanto pode ser um ambiente simples. Pode-se até apostar em itens que reflitam a personalidade do médico, como seus hobbies. “Eles são interessantes para estabelecer vínculos, criar laços e mostrar transparência aos pacientes”, destaca.

Andrea alerta: “Seja qual for o estilo escolhido, os ambientes precisam ser extremamente limpos e transmitir credibilidade e segurança.”

Além das tradicionais revistas, jornais e TVs na sala de espera, podem ajudar a compor o espaço: internet Wi-Fi, poltronas e sofás confortáveis, além de uma bancada para café e água. “Locais com iluminação indireta ou cromoterapia também ajudam a construir um ambiente agradável.

Alguns consultórios utilizam também música e aromaterapia”, complementa a especialista da Informov.

No caso de consultórios que cuidam da saúde das mulheres, vale investir no conforto dessas pacientes. “Devem ser exploradas cores neutras e um ambiente para confortar e acalmar as mulheres, que geralmente estão ansiosas pela consulta. O ambiente pode ser composto por iluminação indireta; sofás e poltronas confortáveis; sala para amamentação; objetos de decoração mais femininos; e alguns elementos em madeira para deixar o local mais acolhedor. Pode-se, ainda, utilizar composições com papel de parede criando ambientes e desenhos intimistas”, destaca Andrea.

Para a diretora da Associação Brasileira de Designers de Interiores (ABD), Márcia Kalil, o ideal é explorar o clima mais intimista e menos “hospitalar”. “Até mesmo os hospitais têm se preocupado com a humanização dos ambientes”, finaliza.

Confira, a seguir, o melhor caminho para cada um dos elementos que compõem o consultório médico.

- Pisos: o vinílico é uma opção interessante por ser versátil e permitir criar desenhos e formas. “É rápido e fácil de instalar, e de simples manutenção e limpeza, além de ter ótima durabilidade.

É interessante também utilizar esse tipo de piso como sinalização de caminhos e áreas”, acrescenta a coordenadora do Núcleo de Arquitetura da Informov. Evite tapetes, carpetes e pisos escorregadios.

- Sala do médico: a mesa do especialista deve permitir que ele converse de frente com a paciente e acompanhante. “Pode ter um local para o computador, que seja fácil de virar a tela para a paciente caso queira mostrar algum exemplo”, diz Ana Carolina. Para organizar o espaço, vale investir em gavetas, nichos e prateleiras. “O local não pode ser desorganizado ou ter pilhas de papéis, para não passar a sensação de sujeira”, adverte Andrea Ballesteros.



- Móveis: de acordo com a especialista da C+A, o ideal é utilizar poltronas e não sofás, pois garantem a individualidade de cada paciente. Os melhores tecidos são os laváveis, como couro ecológico, que passam a ideia de limpeza. “Cuidado com a altura das poltronas. Elas não podem ser muito baixas, dificultando o sentar e levantar”, acrescenta Ana Carolina.

- Espaço amamentação: as mães que estão no período de amamentação também podem ganhar um espaço especial, para que tenham mais privacidade. “Próximo ao lavabo, pode-se criar uma sala de espera com uma ou duas poltronas confortáveis e uma bancada para troca de fraldas”, orienta Ana Carolina. “Nesse local, é essencial criar um ambiente aconchegante também para o bebê, com luz indireta para não atrapalhar a criança. Pode conter objetos infantis e brinquedos para distração dos pequenos”, diz Andrea.

- Objetos pessoais: obras de arte, fotos pessoais ou decorações que reflitam os interesses do médico-chefe, além de diplomas do mesmo, também podem ser explorados. “Pode-se, por exemplo, organizar fotos em um painel ou parede com molduras iguais. Obras de arte podem ser utilizadas desde que não sejam superfícies que acumulem sujeira ou tenham cores muito vibrantes.

Expor coleções pessoais também pode ser interessante, mas em armários fechados com vidro para facilitar a limpeza”, orienta a especialista da C+A. Só evite elementos que podem conflitar com a opinião do paciente, como objetos relativos a alguma doutrina ou religião, ou que, de alguma forma, mostrem ostentação por parte do médico.

- Plantas: de acordo com a coordenadora do Núcleo de Arquitetura da empresa Informov, o ideal são plantas resistentes ao ar-condicionado e que não necessitam incidência solar, como Zamioculca, Agapanthus e Acidanthera. Para a diretora da ABD, Márcia Kalil, pode-se, ainda, explorar flores naturais, que demonstram um cuidado especial e feminino. Só vale ficar atento aos odores fortes que as plantas podem exalar, bem como à conservação das mesmas.

- Cores: o médico pode apostar na maioria das tonalidades, mas sempre com bastante cuidado. “O ideal é criar um ambiente clean, mas isso não quer dizer que todas as paredes precisam ser brancas. Pode-se usar tonalidades claras em uma parede, ou um detalhe com alguma cor mais forte, ou ainda objetos de decoração coloridos para quebrar a monotonia das cores pastéis”, reforça a especialista da Informov.

Márcia Kalil dá algumas sugestões. “Dentre as cores suaves, que transmitem calma, aposte nos brancos, cinzas e beges sempre. Se quiser algo mais colorido, escolha os azuis, verdes e tons rosáceos”, finaliza.