Home Busca Avançada Normas de Publicação Assinaturas Fale Conosco
Contact Us
 
 

 

CopyRight
Moreira Jr Editora
Proibida a reprodução sem autorização expressa


 
sêlo de qualidade
Like page on Facebook



Seu Hobby
Seu Hobby: Unidos por um talento
Kathlen Ramos
Jornalista
A Moreira Jr Editora convida:

Quer participar desta seção? conte-nos sobre seu Hobby, ou atividade que prenda sua atenção, quando não está no consultório.

Envie para a redação da revista Equilíbrio & Vida, no email kathlen@moreirajr.com.br ou pelo telefone (11) 3884-9911.


Revista Equilíbrio & Vida - Nov 11 N 1

Cardiologista Floriana Abreu reuniu sua mãe e seus três filhos para a idealização de um sonho: a produção de livros para crianças



A cardiologista e especialista em medicina nuclear Floriana Bertini de Abreu, 39 anos, nasceu em Turim, na Itália e, desde pequena, sempre gostou de expressar seus sentimentos com lápis e papel. Quando tinha cerca de cinco anos, seu pai, Lorenzo Bertini, veio trabalhar no Brasil e ficou longe da família por sete anos, vindo apenas para as festas de final de ano. Então, para superar essa distância e tentar trazer seu pai de volta, Floriana escrevia, sempre, cartas e poemas, pedindo sua volta e contando sua vida. O tempo foi passando e, mesmo na adolescência, quando já estava no Brasil, com toda a família reunida, Floriana continuou escrevendo, mas agora sobre seus sentimentos, a natureza e outras inspirações. Seu gosto por redações e poemas trouxe um grande dilema no momento da escolha de sua carreira, já que ficou entre humanas e biológicas.

Mas, como seu prazer por “cuidar de pessoas” se sobressaiu, ela resolveu optar pela medicina e deixar seu dom pelas palavras “adormecido”. “A faculdade de medicina exige muito dos alunos. Tive de me dedicar plenamente à carreira escolhida e não tive mais tempo para escrever”, justifica.

No entanto, num certo Dia das Mães, Floriana teve a oportunidade de trazer esse hobby novamente à tona. Tudo aconteceu quando a escola do seu filho mais velho, Paolo, de 6 anos, resolveu inovar na homenagem às mamães. “Ao invés dos filhos fazerem uma homenagem às suas mães, dessa vez, as mães deveriam apresentar algum trabalho para seus filhos. Foi um desafio grande fazer algo que o agradasse. Mas foi como reviver esse meu gosto pelas palavras, que estava, de certa forma, esquecido”, diz.

Para essa homenagem ao seu filho, Floriana resolveu fazer um teatro de fantoches. Ela fez um roteiro com texto em formato de poema, usando sapinhos como protagonistas principais, já que seu filho adorava esse personagem, na época. “Ele amou o ‘teatrinho’ e os coleguinhas de classe também. Foi um sucesso”, relembra.

Para que seus outros dois filhos – Luca, 4 anos, e Gabriella, 2 anos – não ficassem “enciumados”, a cardiologista resolveu, então, criar historinhas para eles também. “É muito gratificante fazer isso para os meus filhos. Como as frases rimam, como num poema, minha filha criou uma forma de cantar as histórias.

É o máximo”, conta. Histórias infantis devem se tornar livros Recentemente, Floriana teve a oportunidade de profissionalizar seu talento e dividi-lo com mais crianças. Durante seu expediente no trabalho, ela encontrou o dono de uma editora, que estava fazendo exames, e ele descobriu sobre seu gosto por escrever para crianças. “Ele se interessou pela história e gostou muito do trabalho, me incentivando a torná-lo um livro”, afirma. Floriana, que ainda busca patrocínio para tornar sua ideia real, resolveu envolver a família no seu novo projeto. A primeira edição, que ganhou o nome “Amor de Mãe”, recebeu ilustrações da >mãe da cardiologista, Eva >Passaleva Bertini, e também dos seus filhos. “Envolvê- los nesse sonho foi muito bom. Além disso, não tenho compromisso em ganhar dinheiro com o livro. Então tudo é feito com muito prazer e tem sido uma grande diversão”, ressalta.

Amor de Mãe

As histórias presentes nos livros que Floriana pretende lançar têm o intuito de apresentar ao público infantil (faixa etária de zero a seis anos) material lúdico para leitura e entretenimento, utilizando personagens do mundo animal, em situações rotineiras entre mães e filhos. Conheça a primeira delas, chamada “Amor de Mãe”.

Era uma vez, um sapinho muito brincalhão:
Tão ousado ele era,
Que num dia ensolarado de primavera,
Decidiu pular na cabeça de um leão.
O leão, muito valente,
não ficou nada contente,
e pôs-se logo a rugir:
com os olhos vendados, não sabia aonde ir.
A mamãe sapa, lá da lagoa,
Sentiu de longe a confusão:
Pula, pula, saltou numa canoa
E foi remando até a casa do leão.
-“Por favor, senhor Leão, tenha piedade!
Não engula de uma vez o meu sapinho!
Se a sua fome for maior que a sua bondade,
Ofereço, em troca, o meu corpinho!”-
O leão, atordoado, ficou mais do que surpreso,
Com tamanha coragem e dedicação:
O sapinho, sortudo, saiu ileso,
Saltitando, feliz da vida, pelo chão.
As mamães são mesmo assim:
Amor sem medo, amor sem fim...
E a cada dia,
Entregam a vida por sua cria,
Com ternura infinita e imensa alegria.