Home Busca Avançada Normas de Publicação Assinaturas Fale Conosco
Contact Us
 
 

 

CopyRight
Moreira Jr Editora
Proibida a reprodução sem autorização expressa


 
sêlo de qualidade
Like page on Facebook



Educação Continuada
Teste de Educação Continuada
Dr. João Manzano
Urologista

1. Em relação ao preparo de cólon nas cirurgias urológicas com uso de segmentos intestinais, assinale a alternativa errada:

a) Não reduz efetivamente o risco de infecção pós-operatória.
b) Pode causar complicações como desidratação, disfunção gastrointestinal e deterioração do estado nutricional e maior permanência hospitalar.
c) Deve ser realizado em todas as cirurgias com uso de segmentos intestinais.
d) Nas cirurgias com uso de segmentos colônicos seu uso é necessário.
e) Aumenta a incidência de íleo prolongado, demora a reintrodução da dieta e prolonga a internação hospitalar.

2. Com relação a litíase em pacientes submetidos à cirurgia bariátrica, assinale a alternativa errada:
a) Obesidade é fator de risco independente para litíase do trato urinário.
b) Aumento da resistência periférica à insulina e hiperinsulinemia levam a diminuição do pH urinário e formação de cálculos de ácido úrico.
c) Apresentam níveis mais elevados de oxalato na urina.
d) A insuficiência renal por hiperoxalúria é comum.
e) As técnicas mais modernas apresentam menores níveis de oxalato do que as derivações jejunoileais.

3. Qual a alternativa errada em relação aos tumores de testículo:
a) Os tumores germinativos correspondem a 95% dos casos dos tumores do testículo.
b) Aproximadamente 55% dos tumores germinativos são não seminomatosos.
c) É o tumor sólido mais comum do adulto jovem do sexo masculino.
d) Os tumores não seminomatosos são altamente radiossensíveis.
e) Os índices de cura ultrapassam 95% com tratamento multimodal.

4. Assinale a alternativa errada:
a) As drogas quimioterápicas são citotóxicas para os testículos, eliminando ou reduzindo as células germinativas.
b) 20% a 50% dos pacientes retomam a espermatogênese dois a três anos após o término do tratamento quimioterápico.
c) A radiação direta no testículo é dose-dependente, sendo que doses maiores de 0,15Gy causam azoospermia reversível.
d) Em torno de 18% dos pacientes são azoospérmicos antes de qualquer tratamento para tumores do testículo.
e) Aproximadamente 98% dos pacientes submetidos a RT periaórtica ficam azoospérmicos.