Home Busca Avançada Normas de Publicação Assinaturas Fale Conosco
Contact Us
 
 

 

CopyRight
Moreira Jr Editora
Proibida a reprodução sem autorização expressa


 
sêlo de qualidade
Like page on Facebook



A prática clínica em doenças reumáticas
As isoflavonas da soja na pós-menopausa - evidências recentes e a importância das formulações
Soy isoflavones in postmenopausal women - recent evidences and the importance of formulations


Eliana Aguiar Petri Nahas
Jorge Nahas-Neto
Setor de Climatério e Menopausa do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia.
Fábio Lera Orsatti
Marcelo Antônio Domingos Martins
Pós-graduação em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia. Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP.
Endereço para correspondência: Profa. Dra. Eliana Aguiar Petri Nahas - Departamento de Ginecologia e Obstetrícia - Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP. Rua Rubião Júnior, s/n - CEP 18618-970 - Botucatu - SP - Fone: (14) 3811-6227 - Fax: (14) 3882-1933 - E-mail: epetri@fmb.unesp.br

Unitermos: isoflavona, soja, menopausa, revisão
Unterms: isoflavone, soy, menopause, review.

Para ler o artigo em PDF copie e cole o endereço abaixo no seu navegador:

http://www.cibersaude.com.br/include/isoflavonas.pdf

Numeração de páginas na revista impressa: 43 à 49

RESUMO


A terapia hormonal (TH) na pós-menopausa é recomendada para o alívio dos sintomas vasomotores, o tratamento da atrofia vaginal e a preservação da massa óssea. Apesar das conhecidas vantagens, aproximadamente 70% das mulheres cessam o tratamento após o primeiro ano. Entre as razões da baixa aderência se incluem sangramento uterino irregular, mastalgia, náusea, ganho de peso e retenção hídrica, medo de câncer de mama, além das contra-indicações. Por essas razões há interesse crescente no uso dos fitoestrogênios, sendo as isoflavonas da soja o subgrupo mais investigado. São compostos não esteróides, que se ligam fracamente aos receptores de estrogênio. Dependendo das concentrações de estradiol e saturação dos receptores apresentam ação seletiva, isto é, exibem atividade estrogênica em alguns tecidos e antiestrogênicas em outros. Este artigo avalia o potencial uso das isoflavonas da soja para mulheres na pós-menopausa.