Home CopyRight
Grupo Editorial Moreira Jr
Assinaturas Normas de Publicação Busca Avançada Fale Conosco
Contact Us
 

 


Proibida a reprodução
sem autorização expressa
 

 

 


Revisão
Principais incorreções na confecção dos óculos e cuidados com as lentes e armações
Raul Pinho
Óptico, consultor e conferencista de vários serviços oftalmológicos.

Numeração de páginas na revista impressa: 6 à 8

Armação


Quando a armação está fora das especificações da prescrição médica, tamanho do aro, abertura de ponte, ocorre alteração da centragem dos centros ópticos em relação a pupila.





A escolha de uma armação inadequada proporciona óculos desconfortáveis e, às vezes, impossível de usar.
A má interpretação de uma prescrição pode dar resultados inadequados. Há necessidade de se observar as dioptrias, adições, prismas que representam os principais detalhes de uma receita. Com esses cuidados se pode determinar a melhor lente e material mais indicado. Após análise cuidadosa da prescrição existe a necessidade de se fazer medidas como DNP (distância nasopupilar), para se escolher uma armação com sucesso. É importante obter-se do paciente suas atividades e posturas, para que o futuro usuário dos óculos, no seu dia-a-dia, aproveite-os da melhor maneira.
Um dos principais problemas na escolha das armações é a distância entre os centros geométricos, também conhecidos por alguns como DP (distância pupilar da armação). Se estas distâncias forem maiores ou menores do que a DNP, as descentrações exageradas ocasionam aberrações periféricas, além de tornar os óculos pesados, proporcionando uma visão de pouca qualidade e de comprometer a estética do usuário.
Pontes muito largas ou estreitas tornam os óculos desconfortáveis e malcentrados. O tamanho das hastes (foto abaixo), se não for observado, traz problemas influindo ativamente na adaptação, é de se notar que as armações têm hastes com tamanhos variados e cabe ao profissional observar o posicionamento auricular do paciente a fim de proporcionar uma adaptação perfeita.





A falta de inclinação nas armações, como também a curvatura acentuada proporcionam uma visão com distorções. Podemos observar na fotografia a seguir estes detalhes.



Armações com formas quadradas ou bicudas devem ser evitadas em altas diotropias positivas ou negativas, o que acarreta no aumento sensível na espessura das lentes. A lente ideal seria uma lente sem espessura, como não temos condições de fazê-la, procuramos fazer a mais fina possível. Como é do conhecimento dos senhores, a luz ao atravessar meios de densidade diferentes sofre desvio, quanto menor a espessura, melhor visão o paciente vai obter.
Armações de material flexível ou redondas devem ser evitadas, principalmente nas prescrições de altos astigmatismos ou em lentes progressivas, pois têm a possibilidade de desajustarem, fazendo com que as mesmas fiquem fora das medidas corretas.

Cuidados para se confeccionar óculos corretamente

Alguns cuidados para se confeccionar óculos corretamente, como já fora dito, é imprescindível a tomada do DNP (distância nasopupilar), deve-se usar um pupilômetro de reflexo corneano, conforme figura abaixo, esta medida tem de ser tomada para longe e para perto. A convergência numa lente multifocal progressiva é de 2,5 mm mas nem todos os pacientes têm esta convergência, neste caso, usa-se a distancia de perto, acrescentado 2,5 mm para longe, isto porque a parte de longe das lentes progressivas tem visão total e a meia distância e perto são mais reduzidas.
É importante que estas medidas sejam obedecidas para óculos de visão longe e perto, porque assim fazendo estamos proporcionando aos nossos pacientes uma centragem perfeita.



Na escolha de armações para altas hipermetropias e miopias sempre optar por modelos ovalados, que trazem resultados surpreendentes na diminuição na espessura das lentes, proporcionando uma visão mais precisa.
Quando da escolha da armação, procurar a mais próxima a distância nasopupilar.
Ao tirar medidas de altura para lentes bifocais, trifocais, ou multifocais progressivas, tomar o devido cuidado quanto à postura do corpo e da cabeça do usuário. Observar as assimetrias de altura do centro da pupila em relação a parte inferior da armação. Isto é importante também nas lentes de visão simples.



Saber do paciente qual a finalidade do uso dos óculos, pois em tratando-se de lentes, bifocais, trifocais ou multifocais progressivas temos a necessidade de orientá-los, caso contrário, tentando usar um desses tipos de lentes fora da postura correta vai tornar-se inadequada.

Montar as lentes para que os pequenos círculos gravados de referência fiquem perfeitamente na horizontal. Em tratando-se de clientes com assimetria de altura da pupila, em relação à base inferior da armação, há necessidade que as linhas fiquem perfeitamente paralelas.
9º- No caso de altas hipermetropias armações não muito ovaladas mais para o modelo arredondado.
10º- Ao tirar medida de altura de multifocais progressivos observar com atenção a postura do paciente.
11º- Não prescrever bifocais executivos para altas miopias.
12º- Importante quando o paciente vai usar pela primeira vez lentes multifocais progressivas, alertá-lo que o movimento maior é o dos olhos em relação as lentes e não da cabeça.
Ao finalizar, agradeço o convite que me foi feito pela revista "Sinopse de Oftalmologia" para a apresentação deste trabalho, no qual procurei expor alguns dos problemas mais comuns dos usuários de óculos.






Bibliografia
1º- Armações sem possibilidade de inclinação.
2º- Tamanho das hastes curtas sem condições de adaptações.
3º- Não fazer a pupilometria.
4º- Verificação de assimetrias, centro da pupila com diferença de altura de um olho a outro.
5º- Não proceder a adaptação de armação antes de tomadas das mediadas, principalmente quando se tratar de lentes bifocais, trifocais ou multifocais progressivas.
6º- Lentes de alta miopia, armações mais ovaladas, favorecendo na diminuição da espessura de bordo.
7º- Distância da armação o mais próximo do DNP do paciente, evitando um deslocamento maior dos centros ópticos.
8º- Em tratando-se de lentes multifocais progressivas obedecer as marcações gravadas nas lentes de acordo com a foto a seguir.